Luisa Sobral

139 vizualizações

Luísa Maria Vilar Braamcamp Sobral  (Lisboa, 18 de setembro de 1987) é uma cantora e compositora portuguesa. Consagrou-se por ter sido  a compositora da música Amar pelos Dois, interpretada pelo seu irmão , Salvador Sobral, que ganhou o Festival Eurovisão da Canção 2017.

Reza a história que saiu do anonimato em 2003, com apenas 16 anos, como concorrente no programa Ídolos, da SIC onde ficou em 3.º lugar. Pouco tempo depois rumou para os Estados Unidos para estudar na Berklee College of Music, onde terminou a licenciatura em 2009.

Luisa Sobral editou o seu álbum de estreia, The Cherry On My Cake, a 14 de março de 2011, que atinge, na primeira semana, a terceira posição das tabelas em Portugal.

Em 2012, torna-se na terceira artista portuguesa a actuar no programa Jools Holland, apresentando canções suas e dividindo o palco com Melody Gardot. Refira-se que Luisa Sobral fez também algumas das aberturas da digressão da cantora norte-americana.

Ainda em 2012, grava com Alejandro Sanz (Bailo Con Vos) e David Fonseca "It Shall Pass".

Em 2016, editou Luísa apresentado ao vivo pelo país. O disco foi gravado em Los Angeles, no mítico United Recording Studios, por onde passaram nomes históricos como Frank Sinatra, Ray Charles, Ella Fitzgerald, Jay-Z, Radiohead ou U2. Ao leme da produção esteve Joe Henry, vencedor de três Grammy Awards, que para além de uma sólida carreira em nome próprio assina trabalhos de músicos como Elvis Costello, Solomon Burke, Beck ou Madonna.

Sabias que durante a estadia nos Estados Unidos, foi nomeada nas categorias Best Jazz Song, no Malibu Music Awards em 2008; Best Jazz Artist no Hollywood Music Awards; International Songwirting Competition em 2007 e The John Lennon Songwriting Competition também em 2008?

A artista comporta no seu portfolio belissimas canções para os mais pequenos, marcadas pelo seu doce registo de entrega.  

“A maternidade trouxe-me maior sensibilidade. Sinto tudo mais à flor da pele. É o meu primeiro disco todo em português, se excluirmos o que fiz para as crianças. Quis que a letra e a melodia estivessem mais despidas. Tem poucas distrações. Procuro cada vez mais a simplicidade. Dou muito valor às coisas simples da vida, emociono-me com as histórias mais mundanas”, referiu à revista Caras a propósito do seu mais recente trabalho , Rosa.

Comentários(0)

Log in to comment